As denúncias podem ser feitas pelo telefone 153.
Leandro Ordonez/ Prefeitura de Santos
As denúncias podem ser feitas pelo telefone 153.



Com o início da retomada econômica programado para a próxima quinta-feira (11), Santos ainda mantém, nos próximos dias, as regras estabelecidas pelo decreto de quarentena do governo do Estado (nº 64.881, de 22 de março) para o funcionamento do comércio, incluindo a proibição de público no interior dos estabelecimentos.

No entanto, uma loja de roupas, localizada no Bairro do Centro, estava aberta e recebia consumidores, nesta segunda-feira (8). O estabelecimento foi intimado durante ação realizada pelo Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin).

A irregularidade, que já havia sido denunciada à Guarda Civil Municipal (GCM), foi flagrada também pelos agentes do Defemp. “Como houve a demanda, viemos até o local e constatamos que havia clientes lá dentro. O máximo que o proprietário pode fazer é delivery, entregando a mercadoria onde a pessoa quiser”, relatou o fiscal de posturas Itiel de Araújo Filho.

Em caso de descumprimento da intimação, será plicada multa de R$ 10 mil. Com apoio da GCM e da Polícia Militar, a fiscalização é realizada rotineiramente pelos bairros da Cidade, atendendo ainda às denúncias realizadas por meio do telefone 153.

Nesta segunda-feira, após verificação no Centro, os trabalhos foram concentrados no Bairro do Gonzaga. Araújo Filho reforça que, até que entre em vigor o  decreto municipal de retomada econômica , a fiscalização prossegue normalmente no Município. “Alguns comércios ainda não estão autorizados e serão obrigados a fechar”, alertou, lembrando que os demais devem atender às normas de prevenção à covid-19. “Precisam cumprir a determinação de uso de máscara, álcool em gel e distanciamento”. Neste caso, o descumprimento acarreta multa de R$ 3 mil.

    Veja Também

      Mostrar mais