O investimento nas viaturas foi de R$ 88 mil
Anderson Bianchi/ Prefeitura de Santos
O investimento nas viaturas foi de R$ 88 mil



As vítimas de acidentes de trânsito em vias congestionadas ou envolvidas em outras ocorrências, principalmente em áreas de difícil acesso, poderão ser atendidas com as motolâncias. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Santos passou a contar com mais quatro moto, nesta quinta-feira (16).

Os veículos ficarão na base da orla do Boqueirão (em frente à Avenida Conselheiro Nébias) e serão operados por 12 profissionais habilitados, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem, que fizeram cursos de atendimento pré-hospitalar e de motociclista de atendimento em urgência, incluindo treinamento prático e teórico de pilotagem defensiva e ofensiva.

As motolâncias serão acionadas pelos médicos reguladores da central do Samu em situações como atropelamentos e outros acidentes graves. “Os profissionais de saúde chegam com as motos para a estabilização do paciente e, se for necessário, será feita a remoção para o hospital com a ambulância”, explica o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

As viaturas sobre duas rodas foram adquiridas por meio de pregão eletrônico, com valor total de R$ 88 mil. Os recursos da compra e equipagem são municipais, com indicação de emendas parlamentares dos vereadores Ademir Pestana, Fabricio Cardoso, Lincoln Reis e Manoel Constantino.

O Samu já contava com uma motolância, além de outras 20 ambulâncias. Por mês, o serviço atende a 2,6 mil chamados recebidos pela central 192, sendo cerca de 420 (16% do total) de alta prioridade, com maior risco de morte, os quais são atendidos em até sete minutos.

Os recursos da compra e equipagem são municipais.
Anderson Bianchi/ Prefeitura de Santos
Os recursos da compra e equipagem são municipais.



    Veja Também

      Mostrar mais