Além de faixas pela cidade, cerca de seis mil gibis serão produzidos.
Divulgação
Além de faixas pela cidade, cerca de seis mil gibis serão produzidos.


As campanhas permanentes de erradicação do trabalho infantojuvenil e de exploração sexual de crianças e adolescentes, desenvolvidas pela Prefeitura e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), estão retomando suas atividades, que foram reformuladas após a paralisação por conta da pandemia do coronavírus.

As ações de alerta para duas importantes questões sociais foram reforçadas em faixas espalhadas pela Cidade, incluindo Área Continental, e, em breve, gibis e a uma animação gráfica serão divulgados nas redes sociais da Administração Municipal.

Segundo Suzete Faustina, chefe do Departamento de Articulação (Dearti), da Secretaria de Governo (Segov), e presidente do CMDCA, a paralisação das atividades, durante a pandemia, fez com que as ações fossem revistas, de modo que, quando retomadas, continuassem alertando a população sobre essas questões sociais, mas de forma a respeitar as medidas preventivas de contágio.

“Voltamos a todo vapor porque notamos que, na pandemia, as crianças e adolescentes ficam ainda mais vulneráveis. E as escolas, que são os melhores locais para percebermos sinais de que algo está errado, ainda estão fechadas”, explicou Suzete.

HISTÓRIA EM QUADRINHOS

Cerca de seis mil gibis abordarão as duas campanhas em histórias em quadrinhos, sendo produzidos pela Caricartooon e financiados por meio do Plano de Aplicação do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O material será distribuído em equipamentos de saúde, Centros de Referência em Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas), Escolas e vilas criativas, conforme as medidas de flexibilização.

Já as duas animações, a cargo da Produtora Sociedade Cultural, estarão concluídas em cerca de 10 dias: uma sobre trabalho infantojuvenil e a outra sobre exploração de crianças e adolescentes. “Serão desenhos animados narrados por crianças que falarão sobre essas questões. Elas vão falar também sobre perspectiva de futuro e que, se essas mazelas não forem minimizadas, podem acompanhar toda a vida da criança”.

FAIXAS

Além dessas ações em produção, faixas estão espalhadas pela Cidade para alertar e incentivar a população a identificar e denunciar casos. O material pode ser encontrado na entrada da Cidade, em pontos da Zona Leste como a esquina das avenidas Cel. Joaquim Montenegro (canal 6) e Epitácio Pessoa, esquina da Avenida Ana Costa com a Rua Claudio Doneux, Morro do Tetéu e na Área Continental como, por exemplo, em frente à regional e às policlínicas.

A iniciativa das campanhas é da Prefeitura, por meio do Deatri, do CMDCA e das comissões de Enfrentamento à Violência Sexual Infantojuvenil (Ceviss) e de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantojuvenil (CMPETI).

QUANDO E COMO DENUNCIAR

Suzete destaca que é importante a população ficar atenta e denunciar suspeitas de exploração sexual ou de trabalho infantojuvenis, inclusive envolvendo crianças com deficiência, que podem ser ainda vítimas mais suscetíveis abusos.
“Mudanças no comportamento da criança, que fica mais arredia, mais distante, com machucados pelo corpo ou hematomas, uma suspeita de trabalho forçado, por exemplo, de criança que é vista constantemente nos semáforos, ou até mesmo um trabalho doméstico constante e forçado, que não pode jamais tirar o direito de brincar, estudar e de se relacionar”.

Em caso de denúncias, a população pode acionar o Disque 100, do Governo Federal, o 0800- 177766, da Guarda Municipal de Santos, enviar um e-mail para o CMDCA (cmdca@santos.sp.gov.br) e, ainda, ligar para os telefones fixos dos Conselhos Tutelares, que podem ser acionados sempre das 9h às 15h30, e os celulares de plantão, após este horário.

  • Conselho Tutelar Centro: 3234-1746; plantão: (13) 9-9713-9151
  • Conselho Tutelar Zona Leste: 3289-7141; plantão: (13) 9-97139777
  • Conselho Tutelar Zona Noroeste: 3299-6676; plantão: (13) 9-9713 2867

    Veja Também

      Mostrar mais