O bairro registrou 7 casos em 2020
Isabela Carrari/Prefeitura de Santos
O bairro registrou 7 casos em 2020


Nesta semana, o mutirão contra o mosquito Aedes aegypti será realizado na Aparecida, bairro que registrou sete casos de dengue em 2020.

Nesta quarta-feira (5), das 9h às 17h, 85 agentes de combate a endemias, irão percorrer o bairro para eliminar situações favoráveis ao acúmulo de água, que permitem a reprodução do mosquito, também transmissor da chikungunya, zika e febre amarela urbana.

Com exceção do Conjunto Habitacional Humberto de Alencar Castelo Branco (BNH), todo o bairro será vistoriado nesta quarta. O conjunto habitacional receberá a visita dos agentes de endemias responsáveis pelo bairro, pelo programa Casa a Casa, na quinta (6) e na sexta-feira (7), também das 9h às 17h.

Em virtude da pandemia de covid-19, as vistorias são realizadas apenas nas áreas externas das casas e nas áreas comuns dos condomínios. Além disso, os profissionais usam máscara, luvas e álcool em gel 70%. Todos estão identificados com uniforme (colete verde) e crachá.

A equipe de Informação, Educação e Comunicação (IEC) terá a responsabilidade de entregar material informativo e orientar os munícipes em relação às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Este será o 11º mutirão realizado pela Secretaria de Saúde neste ano. Nas ações anteriores, 517 focos com larvas de mosquito foram eliminados pelos agentes.

CASOS

Em relação às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, Santos contabiliza 106 casos de dengue e 16 de chikungunya. Não há registro de zika neste ano. O último caso de febre amarela urbana no Brasil ocorreu na década de 1940.

    Veja Também

      Mostrar mais