Dentro das comemorações do Agosto Dourado, mês de incentivo à amamentação, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoverá, no próximo dia 20, das 9h às 15h30, o 1º Simpósio On-line de Aleitamento Materno de Santos.

A capacitação é voltada para profissionais de saúde que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS) da Cidade e oferece 150 vagas. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo formulário on-line .

O simpósio será realizado por meio da plataforma Cisco WebEx, para evitar aglomeração de pessoas. “Esta foi a alternativa encontrada para mantermos aquecido o debate sobre aleitamento em tempos de covid-19”, explica a chefe da Seção de Atenção à Saúde da Comunidade (Seatesc), Daniela Moutinho.

No período da manhã, estão previstos os seguintes painéis com especialistas: ‘Uso de substâncias psicoativas e aleitamento materno: estratégias possíveis’, ‘A mulher nos dias de hoje: conversando com a Drª Keiko sobre amamentação’ e ‘Amamentação tem tudo a ver com emoção’. À tarde, será realizada a mesa-redonda ‘Experiências exitosas em aleitamento materno’ (ver programação abaixo).

INCENTIVO

“O Município incentiva permanentemente o aleitamento materno dentro do programa Mãe Santista. Este ano, por conta da covid-19, tivemos que inovar com atividades não presenciais para, assim, reforçarmos a importância do ato em prol da saúde das crianças e das mães”, destaca o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

A orientação às mulheres e familiares ocorre desde o pré-natal nas policlínicas e no Instituto da Mulher e Gestante, por meio das consultas individuais e grupos como o Escola das Mães (temporariamente suspensos por conta da pandemia), e também no pós-parto nas maternidades Silvério Fontes e Estivadores e no acompanhamento pediátrico.

Amamentação

Segundo a neonatologista do Complexo Hospitalar dos Estivadores, Teresa Uras Belém, a amamentação é fundamental, exclusiva até seis meses e complementar até dois anos, para o desenvolvimento imunológico da criança, proteção contra doenças da infância, prevenção de obesidade, alergias.

"De acordo com pesquisas, bebês que mamam no peito terão coeficiente intelectual maior. E mais - ajuda a proteger, na vida adulta, de síndromes metabólicas. Aqui no Estivadores, incentivamos e apoiamos todas as mães neste processo tão importante, o ano inteiro. Este mês é mais uma celebração deste trabalho contínuo".

Fonte natural, que não polui nem degrada o ambiente, o leite materno acompanha o bebê até a velhice. "Esse cuidado na infância pode garantir uma melhor qualidade de vida, diminuindo também o risco de aparecimento de cânceres e até da doença de Alzheimer, por exemplo. Nessa época de pandemia, precisamos garantir que os bebês recebam leite humano, dando suporte às mães, por intermédio da equipe multidisciplinar para manutenção do aleitamento materno", destaca a médica.

LIVE

A Aliança Mundial para Ação de Aleitamento Materno (WABA, em inglês) definiu o tema deste ano: 'Apoie a Amamentação por um Planeta Saudável', em tradução livre. Em alusão ao tema, o Complexo Hospitalar dos Estivadores promove a live ‘Agosto Dourado - O Impacto do Aleitamento Materno para o Planeta’, no dia 11 de agosto, às 19h30, que será veiculada no Facebook do Hospital.

O encontro virtual será mediado pela jornalista Janaína Hohne, da TV Tribuna, e terá a participação de profissionais da unidade, do Secretário de Saúde Fábio Ferraz e de representantes da rede municipal de Saúde e da Secretaria de Meio Ambiente.

Programação – 1º Simpósio On-Line (Dia 20)

9h – Abertura
Cynthia Aparecida Rodrigues Mondin - nutricionista do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e presidente do Grupo Técnico de Aleitamento Materno.
Julie Freitas - farmacêutica do NASF e membro do GT Aleitamento

9h30 – Uso de substâncias psicoativas e aleitamento materno: estratégias possíveis
Andrea Domanico – Centro de Convivência É de Lei.

10h - A mulher nos dias de hoje: Conversando com a Dra. Keiko sobre amamentação
Keiko Teruya – doutora em Saúde Pública, membro do Comitê Nacional de Aleitamento Materno e presidente da Rede Social de Amamentação da Costa da Mata Atlântica.

11h – Amamentação tem tudo a ver com emoção
Marilda Larrubia Cerquetani – psicóloga clínica, membro da Rede Social de Amamentação da Costa da Mata Atlântica

13h30 – Mesa: Experiências Exitosas em Aleitamento Materno

Projeto Abrace o seu mundo
Fernanda Cockell - fisioterapeuta e docente da Unifesp Baixada Santista.
Marisa Esmério Figueira Pérsico - enfermeira de Saúde da Família da Nova Cintra.

Ações de promoção do aleitamento materno em uma Unidade Básica de Saúde: relato de experiência
Andressa Martinez - técnica de enfermagem, membro do GT Aleitamento e consultora em amamentação.

Relato de experiência: A aplicação de checklist como instrumento de trabalho na vigilância ao binômio mãe-filho na Estratégia de Saúde da Família
Sany Aparecida Carvalho de Resende da Silva - enfermeira especialista em Saúde da Família na unidade de saúde da família do Castelo.

Educação Multiprofissional no Aleitamento Materno: uma ação que deu certo
Fernanda Maria Niobey Frossand - médica pediatra.
Ivone Leal Benedito – mestre em Ciências da Saúde, especialista em NASF, Educação em Saúde e Gestão Pública.

Primeiro encontro, amamentação logo após o parto- Laura Mafra, obstetriz da Maternidade Silvério Fontes.

Atenção à saúde bucal de gestante na Estratégia Saúde da Família com enfoque no aleitamento materno
Marta Lúcia Pinto Brisighelo - cirurgiã dentista especialista em saúde da família e preceptora do PRMAPS (Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Primária à Saúde).
Rafael de Souza Freitas cirurgião dentista residente no PRMAPS

    Veja Também

      Mostrar mais