Complementar sua renda familiar nunca foi seu principal objetivo
Arquivo pessoal
Complementar sua renda familiar nunca foi seu principal objetivo


A pandemia do novo coronavírus despertou muitos sentimentos e vontades nas pessoas. Já a criatividade foi algo bastante exigido nesta situação. Seja por conta da crise, para encontrar uma forma de complementar a renda familiar, ou descobrir atividades para enfrentar a quarentena e cuidar da saúde mental.

A jornalista Mayra Verissimo Ruas aproveitou para retomar um antigo hobby com trabalhos manuais: crochê e amigurumi - uma técnica japonesa para criar bonecos feitos de crochê ou tricô.

Ela é produtora de reportagem em uma emissora de televisão, em Santos, mas, com a determinação de isolamento social, passou um primeiro período no formato home office.

“Por conta da correria da redação e outras tarefas pessoais- como a organização do meu casamento- eu não estava conseguindo conciliar tudo. Havia dado uma pausa com o crochê em 2019, mas no período que estive em casa, passei a economizar tempo com deslocamento e com a suspensão de diversas outras atividades”, explicou Mayra.

Os colegas de redação a incentivaram a participar do quadro de artesanato da TV Record
Reprodução Instagram
Os colegas de redação a incentivaram a participar do quadro de artesanato da TV Record


Antes de aprender crochê, ela também fez pintura em mdf, imagens em gesso com pérolas, peso de portas e outros artesanatos. “Sempre amei trabalhos manuais. Cresci vendo minha avó materna e minhas tias paternas fazendo e me apaixonei. Uma delas foi quem me ensinou um ponto de crochê”, disse.

A iniciativa complementa sua renda familiar, mas esse nunca foi o seu principal objetivo. Com o valor arrecadado das encomendas, a jornalista investe em mais material e estuda formas de aprimorar essa paixão.

Para ela, é muito gratificante receber o retorno das pessoas, levar um pouco de alegria e ver as crianças brincando com os amigirumis. No perfil “ Mabee Linhas- Artesanato com amor ”, criado no Instagram, seu talento foi além do conhecimento dos familiares e amigos.

“Fiquei muito surpresa com o retorno das redes sociais. Sempre recebi encomendas da minha família e dos meus amigos, mas, hoje, minhas peças chegam nas casas de pessoas que eu nem conheço, de outras cidades e estados. Isso me deixa muito feliz”, destacou



Na contramão da crise provocada pela pandemia, Mayra conseguiu se realizar novamente. Isto porque não é a primeira vez que os trabalhos manuais a salvam. Durante o tratamento do câncer de tireoide, em 2015, ela também precisou fazer algo para relaxar e que proporcionasse um momento de lazer.

“Já passei por situações difíceis antes e, sem dúvida, agora não é diferente. Muita gente está tentando se adaptar a essa realidade e precisamos cuidar da nossa saúde física e metal. Em todos os momentos, sempre contei com o apoio da família e agora do meu marido, que me ajuda com as fotos e se envolve com as ideias. Eu consegui manter meu emprego na TV, que é minha outra paixão, e retomar a Mabee Linhas, que ainda não tinha o nome da marca, criado agora com a retomada em 2020”.

    Veja Também

      Mostrar mais