A íntegra da Resolução nº 150.2020 pode ser acessada no site www.portodesantos.com.br
Divulgação/ SPA
A íntegra da Resolução nº 150.2020 pode ser acessada no site www.portodesantos.com.br


A Santos Port Authority (SPA) reeditou as normas para atracação de navios, que tinham sido atualizadas em abril deste ano, após 40 anos sem modernização. O objetivo do novo texto é desburocratizar os serviços portuários, com regras mais claras e consolidas em um documento único.

As normas preveem as prioridades de atracação, o plano de amarração e todos os critérios para operação, do fundeio até o cais. Essas alterações visam aumento da produtividade e permitem melhorar os índices de ocupação dos berços de atracação, consequentemente com redução de fila de espera de navios na barra. Por exemplo, as pranchas mínimas operacionais (medida de produtividade do navio por hora no cais) passam a ser disponibilizadas no site, facilitando o acompanhamento pelo usuário.

Em vigor desde o dia 26 de agosto, a Resolução 150.2020 substitui a resolução 59.2020, de abril. O diretor de Operações da SPA, Marcelo Ribeiro, explica que a normativa anterior passou por revisão da equipe técnica, sendo incorporados aprimoramentos importantes para o funcionamento eficiente e mais racional das atracações de navios no Porto de Santos.

“Esse é mais um dentre importantes avanços que estamos implementando sistematicamente para consolidar Santos não só como o maior, mas como o melhor porto da América Latina”, afirma Ribeiro, destacando, ainda o alinhamento da iniciativa no âmbito do programa de desburocratização do Ministério da Infraestrutura (Minfra), pasta à qual a SPA é vinculada.

A atualização da antiga norma de atracação foi discutida com a comunidade portuária e visa a maior produtividade ao Porto com a utilização eficaz das instalações. A íntegra da Resolução nº 150.2020 pode ser acessada no site www.portodesantos.com.br, no ícone “Legislação”.

    Veja Também

      Mostrar mais