Live Valorizando a Vida terá renda em prol do CVV
Divulgação
Helena conduzirá um bate-papo com três convidados para dar leveza ao tema.


Nunca foi tão urgente falar sobre a vida como agora, em plena pandemia de Covid-19 e com tantos medos e desafios decorrentes deste momento. Isolamento social, perdas financeiras, riscos à saúde e outros problemas são rotina para milhares de pessoas que, muitas vezes, só precisam de alguém para escutar suas dores ou de uma palavra de apoio .

Para reforçar a importância desse acolhimento emocional, a escritora Helena Fraga une forças ao importante trabalho realizado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) e promoverá a live beneficente Valorizando a Vida , nesta quarta-feira (30), às 19 horas, diretamente do Terraço Chopp, encerrando a programação do Setembro Amarelo.

A transmissão ao vivo pelas redes sociais da autora, YouTube e Facebook, vai ressaltar o papel do CVV no acolhimento às pessoas pelo atendimento telefônico na linha 188 .

"Eu sempre quis fazer alguma ação pelo CVV , para contribuir com o trabalho da entidade e levar uma mensagem de vida a quem precisa de uma luz para seguir em frente. Mesmo com problemas, dificuldades e dores, a vida vale sempre a pena", defende a escritora.

Como nas demais lives que vem realizando, Helena conduzirá um bate-papo , desta vez com a participação da Grazzi, voluntária do CVV , Eduardo Ladeira, empresário, jornalista, radialista e apresentador, e Rhony Rays, cantor e fundador da Banda Metrhopolli´s , que interpretará uma trilha sonora de ode à vida.

Para Helena, a programação é uma oportunidade de falar sobre como a empatia e atenção ao próximo fazem a diferença na vida das pessoas, principalmente de quem não conhecemos e em momentos difíceis .

"Falar ajuda, alivia e ameniza a angustia. Mas saber que tem alguém te ouvindo, respeitando seus sentimentos e disponível para acolher seus problemas com certeza dá a esperança que vai transformar a vida de muita gente. O momento é propício para refletirmos sobre sermos um ombro de escuta para todos em todos os momentos, sejam bons ou ruins", afirma.

A escritora também vai ler poesias do seu livro mais recente, Alma de Mulher (Editora Delicatta), cuja renda com as vendas entre os dias 25/9 e 5/10 será destinada integralmente ao Centro Fraterno da Amizade (CEFA), entidade mantenedora do CVV em Santos .

Mobilização

O CVV existe há 58 anos , é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica e reconhecida como de Utilidade Pública Federal desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção ao suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

Neste Setembro Amarelo , mês de prevenção do suicídio, o CVV se adaptou, diante da pandemia, para mobilizar a população ao redor desse tema tão relevante e sensível. Diversas ações online , como palestras e debates, vêm sendo promovidas, assim como materiais informativos estão disponíveis nas redes sociais da entidade e também no site Setembro Amarelo , que reúne cartilhas e demais materiais informativos disponíveis para download.

A entidade recebe cerca de 3 milhões de ligações por ano, distribuídas para todos os postos no Brasil por uma moderna rede automatizada. "O que nós fazemos, ao atender a pessoa, é dar acolhimento. Não damos conselho, não fazemos julgamentos e nem direcionamos para solucionar um problema. Nós valorizamos o que a pessoa está falando e, muitas vezes, valorizamos até mesmo o silêncio, porque tem gente que não fala. Ficamos em silêncio juntos", detalha Basilio Rocha, voluntário há quatro anos pelo posto do CVV em Santos .

Para saber mais sobre o trabalho do CVV e como se tornar voluntário, acesse o site da entidade .

    Veja Também

      Mostrar mais