Anzóis, linhas, boias, chumbadas e iscas artificiais podem ser jogadas nos coletores
Isabella Carrari/Prefeitura de Santos
Anzóis, linhas, boias, chumbadas e iscas artificiais podem ser jogadas nos coletores


O Deck do Pescador , na Ponta da Praia , em Santos , foi palco de duas ações ambientais nesta terça-feira (8), Dia Mundial dos Oceanos. Uma delas foi a instalação de três coletores feitos de PVC para o descarte de apetrechos de pesca como anzóis, linhas, boias, chumbadas e iscas artificiais, por meio de parceria entre a Prefeitura e a ONG Gremar, voltada ao resgate de animais marinhos.

Leia também

“Muito desse lixo vai para o mar”, alerta Carolina Ortega, bióloga da ONG. Segundo ela, o material descartado nos recipientes será recolhido e enviado a uma cooperativa especializada em reciclar artefatos utilizados na pesca. “Vamos promover a logística reversa, transformando esses materiais em novos produtos”.

Você viu?

Acima de cada coletor também foram instaladas placas de orientação quanto ao descarte correto dos resíduos.

A ONG, informa Carolina, ainda pretende ampliar o serviço na região – o início foi em Santos –, em parcerias com outros municípios.

Mergulho

A outra ação promovida nesta terça-feira foi o recolhimento de lixo marinho por meio de canoa havaiana e do trabalho de mergulhadores da Gremar, que vasculharam a área ao redor do deck.

As atividades foram acompanhadas pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Márcio Gonçalves Paulo, que aposta na conscientização dos pescadores locais para a preservação da vida no mar. “Esse material descartado irregularmente proporciona o que chamamos de pesca fantasma, vitimando vários animais da fauna marinha”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários