Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa
Divulgação/Santa Casa de Santos
Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa


Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (23/06), a Santa Casa de Santos apresentou o projeto de renovação do parque tecnológico do Centro Cirúrgico . A Irmandade detalhou a compra histórica de quase R$ 12 milhões em equipamentos que consolida a Santa Casa como o hospital mais moderno da região, igualando-se aos maiores hospitais do país.

Leia também

O evento, que aconteceu no Consistório da Santa Casa de Santos, com todos os cuidados de higiene em virtude da Covid-19, contou com a presença do Superintendente da Santa Casa de Santos, Augusto Capodicasa; do Diretor Clínico, Dr. Constantino Kader Conde; do Diretor Técnico, Dr. Alex Macedo; do Diretor Médico, Dr. Rogério Dedivitis, além da Gerente de Suprimentos da Irmandade, Priscilla Sartori e do Diretor de Apoio, Octavio Tavolaro.

Segurança e confiabilidade

Com objetivo de trazer mais segurança aos pacientes e confiabilidade aos cirurgiões no ato cirúrgico, a Santa Casa investiu em modernização e tecnologia daquele que já é o maior complexo cirúrgico da Baixada Santista, e um dos maiores do Estado de São Paulo.

Na coletiva, o superintendente da Irmandade Augusto Capodicasa salientou que se trata do maior investimento do hospital dos últimos 50 anos e que toda a compra foi feita com recursos próprios da irmandade. “A obra foi dividida em duas etapas: reforma e renovação do parque tecnológico. Começamos em 2020, com a reforma de todo o Centro Cirúrgico, e agora concluímos a renovação de todo o parque tecnológico”.

Capodicasa ressaltou ainda que os mais de 150 novos equipamentos serão utilizados em pacientes particulares, conveniados e também em pacientes do Sistema Único de Saúde. “Pacientes SUS e pacientes convênios usufruem dos investimentos de forma igualitária”.

Melhores recursos

Com os novos equipamentos, alguns deles inéditos na Região, a Irmandade passa agora a oferecer os melhores recursos do mercado mundial em procedimentos cirúrgicos. “Duas pessoas ganham com esses novos equipamentos: paciente e médico”, ressalta Augusto.

Cirurgião de cabeça e pescoço, o Diretor Médico Rogério Dedivitis completa. “Os novos equipamentos nos atendem em dois eixos: o da segurança e o da qualidade”. Augusto destaca a qualidade dos equipamentos e todo o cuidado no processo de escolha e compra. “Foi criado comitê de inovação, um grupo de trabalho formado por médicos e profissionais técnicos, para escolher as melhores soluções para o Centro Cirúrgico da Santa Casa”. Os equipamentos são da Dräger e da Siemens, empresas alemãs consideradas as melhores do mundo em tecnologia para saúde.

Você viu?

A gerente de suprimentos detalhou os diferenciais de alguns equipamentos como o arco cirúrgico de alta performance, inédito na Baixada Santista. Segundo Priscilla, o novo arco tem módulo vascular, o que permite a realização de procedimentos dentro do próprio centro cirúrgico. “Assim, evitamos deslocar o paciente para a Hemodinâmica para realizar alguns procedimentos”.

Responsável pela compra dos mais de 150 equipamentos, Priscila destacou também a tecnologia dos carros anestésicos, outro equipamento inédito e que permite ao anestesista controlar a dose de anestésico durante o ato cirúrgico, trazendo ainda mais segurança. “Conseguimos assim uma recuperação anestésica mais breve e com menos efeitos colaterais”, explica.

Já em funcionamento

Boa parte das novas aquisições já chegou à Santa Casa de Santos e está sendo instalada gradualmente em toda a estrutura de 25 salas do centro cirúrgico. A previsão é que, em até 60 dias, todo o parque tecnológico da irmandade esteja 100% renovado.

A gerente de suprimentos explica que, além dos mais de 150 equipamentos já adquiridos, a Irmandade está viabilizando a compra de 15 novos equipamentos, em fase de testes de finalização para as aquisições. “Eles virão para completar a modernização do Centro Cirúrgico, que passa a ser o mais bem equipado da Baixada Santista”.

Com o Centro Cirúrgico completamente reformulado, a Santa Casa de Santos busca atingir a marca de 4500 cirurgias mês. Hoje, mesmo com a diminuição das cirurgias em decorrência dos protocolos da Covid-19, a Irmandade atinge a marca de 2200 cirurgias todos os meses.

Nova Santa Casa

Todo o investimento no Centro Cirúrgico faz parte do projeto da Nova Santa Casa, que desde 2016 vem passando por diversas transformações e melhorias, com a chegada do provedor Ariovaldo Feliciano à frente da gestão da instituição.

Capodicasa relembra que, quando o provedor assumiu a Santa Casa em fevereiro de 2016, a instituição tinha um déficit acumulado de 400 milhões de reais e mensal de 5 milhões de reais. “Nos primeiros 3 anos, o provedor empenhou-se em conduzir a instituição ao equilíbrio financeiro e, a partir de 2019, iniciou-se a renovação tecnológica”.

Robótica

Outra novidade que a Santa Casa deve trazer em breve para a região são as cirurgias robóticas, adianta Capodicasa. “A Santa Casa realizará, ainda esse ano, o primeiro procedimento de robótica da Baixada Santista”.

A Santa Casa de Santos lidera a Região com o maior e mais bem equipado Centro Cirúrgico da Baixada Santista. São 25 salas operatórias, 21 leitos para recuperação e os mais modernos recursos para garantir completa assistência ao paciente em todos os momentos do ato cirúrgico, da admissão à recuperação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários