O dentista Flávio Nascimento Graça , conhecido como Maníaco da Peruca , foi condenado a 60 anos de prisão em regime inicial fechado por três homicídios e duas tentativas em Santos . O acusado, de 39 anos, foi a júri popular após matar pessoas da mesma família. Os crimes aconteceram em 2014 e 2015 .

Ele é autor de três homicídios dolosos, quando há intenção de matar, e duas tentativas de homicídio contra donos de uma rede de clínicas dentárias que funcionavam em Santos e outras cidades da Baixada Santista. Além deles, uma ex-funcionária também foi executada pelo criminoso. De acordo com a investigação, Flavio havia declarado falência e atribuia isso ao funcionamento das clínicas.

Imagens de monitoramento ajudaram a polícia a encontrar Flávio, que foi preso após cerca de quatro anos do primeiro crime, em 2018. A defesa, do julgamento que durou três dias, alegava que o acusado sofria de esquizofrenia e deveria se condenado como incapaz. O júri não acatou a estratégia.

Flávio está preso há cerca de três anos no interior de São Paulo, na Penitenciária José A. C. Salgado, a P-II de Tremembé.

Sequência dos crimes


A primeira vítima foi o empresário Agilson Corrêa de Carvalho, 54 anos, morto em 23 de dezembro de 2014, quando saía da clínica dentária no bairro do Gonzaga. A segunda e terceira vítima foram Aldacy Corrê de Carvalho, 56 anos, e Arnaldo Correa de Carvalho, 54 anos, que foi atingido no mesmo dia, mas morreu após quatro meses de internação. Ambos saiam da clínica que ficava no Centro da cidade no dia 15 de julho de 2015.

Uma terceira pessoa foi atingida, mas sobreviveu, era sobrinho de Agilson e tinha 21 anos, no mesmo dia do ataque a unidade do Centro. A segunda sobrevivente foi uma mulher, de 40, baleada em 23 de setembro do mesmo ano, no Gonzaga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários