Samu de Santos atende chamados da própria cidade, de Guarujá e Bertioga
Isabela Carrari/Arquivo
Samu de Santos atende chamados da própria cidade, de Guarujá e Bertioga


O Samu de Santos , que atende chamados da própria Cidade, de Guarujá e Bertioga , recebeu 38.796 ligações entre janeiro e abril deste ano. Desse total, 7.759 (20%) foram trotes ou não houve atendimento porque quando a ambulância chegou, verificou que o local informado não existia ou que não havia ninguém.

Os responsáveis explicam que esse tipo de "brincadeira" pode prejudicar quem realmente precisa de atendimento, já que uma equipe é deslocada para um local onde não há necessidade.

Às vezes, é possível perceber a chamada ‘fake’ ainda durante a ligação. Na primeira etapa, quem solicita o socorro é atendido por um técnico que pede o nome completo e telefone de quem está acionando, a idade, o endereço onde a vítima está, um ponto de referência para chegar ao local e o motivo do chamado.

Na sequência, a ligação é transferida para um médico que faz perguntas sobre o estado da vítima e orienta as pessoas que estão com ela a observar se o caso é emergencial (risco elevado de morte). Dependendo da resposta, o trote já pode ser identificado.

"Porém, nem sempre isso ocorre e em algumas situações deslocamos equipes. Além do gasto material, demandamos um tempo precioso dos nossos profissionais, enquanto outras pessoas continuam esperando. É preciso ter empatia e utilizar o serviço com responsabilidade", destaca Marcelo Ismail, coordenador do Samu.

O chefe do Departamento de Atenção Pré-Hospitalar e Hospitalar da Secretaria de Saúde, Luiz Carlos Espindola Junior, informa que 90% das emergências são atendidas pelo Samu em até oito minutos. "O indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são 10 minutos", complementa Luiz.

Capacidade de atendimento

Conforme o número de chamados, Santos pode atuar com até quatro motolâncias e 17 ambulâncias, sendo um de suporte avançado de vida (SAV), com motorista, médico e enfermeiro e equipamentos de UTI; três de suporte intermediário de vida (SIV), com condutor, técnico e enfermeiro; 13 de suporte básico, com motorista e técnico de enfermagem.

Com 433.656 habitantes, Santos possui uma quantidade de veículos do Samu superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde, que orienta a ter uma ambulância de suporte básico a cada 100 mil habitantes e uma de suporte avançado a cada 400 mil.

Sainda quando acionar o Samu (telefone 192 – chamada gratuita)

  • Problemas cardiorrespiratórios
  • Situações de intoxicação (produtos químicos, veneno, medicação)
  • Queimaduras graves; afogamentos (em conjunto com o Corpo de Bombeiros – 193)
  • Na ocorrência de maus-tratos (em conjunto com a Polícia Militar - 190)
  • Trabalhos de parto com risco de morte da mãe e do feto
  • Crises hipertensivas
  • Acidentes/trauma com vítimas (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Tentativa de suicídio (em conjunto com PM – 190 ou Bombeiros - 193)
  • Surtos psiquiátricos (em alguns casos, em conjunto com PM – 190)
  • Violência sexual/agressão (em conjunto com PM – 190)
  • Situações de choque elétrico (em conjunto com Bombeiros – 193)
  • Acidentes com produtos perigosos (com Bombeiros – 193)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários